Publicado em: 10 de fevereiro de 2016

Apesar de a Justiça impedir a execução do projeto de reorganização das escolas estaduais de São Paulo, que previa o fechamento de prédios e a transferência de alunos de forma compulsória, o governo Alckmin tem aplicado parte da proposta de forma velada, com o fechamento de salas de aulas, em várias regiões do estado. É o que denuncia a Apeoesp, sindicato dos professores da rede pública estadual.

Reportagem de Camila Salmazio / Foto: Divulgação

Escute na Rádio Brasil Atual.