Publicado em: 12 de maio de 2017

Entre os dias 5 e 6 de maio, na Casa do Povo, em São Paulo, aconteceu a quarta edição da Cryptorave, um dos principais eventos que discutem internet do país. Foram 24 horas de atividades sobre segurança, criptografia, hacking, anonimato, privacidade e liberdade na rede. Estima-se que mais de 2.500 pessoas participaram.

A Artigo 19 esteve presente para ajudar a facilitar quatro atividades. A primeira delas foi a oficina “Listatona OONI contra a censura na web”, que aconteceu na sexta-feira (05), a partir das 22h55, na sala “Chelsea Manning”. Ao lado da organização Coding Rights e da Open Observatory of Network Interference, a entidade falou sobre projeto que monitora o bloqueio de acesso a sites no Brasil.

Na sequência, às duas da manhã, na sala “Ian Murdock”, a Artigo 19 apresentou “Vigilândia”, um jogo de tabuleiro inspirado em “Banco Imobiliário”, que reúne elementos relacionados ao vigilantismo existente na internet.

Já no dia seguinte, às 15h45, na sala “Edward Snowden”, a Artigo 19 ministrou uma palestra sobre solicitações feitas a órgãos de governo com base na Lei de Acesso à Informação que buscavam saber detalhes sobre as cooperações multilaterais e bilaterais estabelecidas pelo Brasil com outros países em matéria de ciberdefesa.

Mais tarde, às 17h40, na sala “Laje”, a entidade se juntou à Casa dos Meninos para realizar sua última atividade do evento: a oficina “Nossa rede, nossas regras – montando redes comunitárias”, na qual tratou da publicação “Como Montar e Regularizar um Provedor Comunitário”, de autoria da Artigo 19, Anid e Instituto Bem Estar Brasil.

Fonte: Artigo 19