Publicado em: 16 de dezembro de 2013

Por Abong

Em 16, 17 e 18 de setembro, a Abong participou da primeira etapa do projeto “Cenários transformadores da sociedade civil organizada no Brasil”, uma iniciativa do Grupo Diálogo, Direitos e Democracia (Articulação D3), com participação da Abong, Fórum da Amazônia Oriental (Faor), Fundação Avina, Fundação Getúlio Vargas (FGV), Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (Gife), Fundação Kellogg, Instituto C&A e Rede de Fundos Independentes, juntamente com a Secretaria-Geral da Presidência da República e o Instituto Reos Partners, responsável pela metodologia. O resultado desse trabalho foi tema de atividade autogestionada no Fórum Mundial de Direitos Humanos (FMDH), nesta quinta-feira, 12 de dezembro. Vera Masagão, diretora executiva da Abong, representou a entidade nessa articulação e esteve presente na atividade do FMDH com a tarefa de apresentar um dos cenários desenhados. 

O projeto teve como objetivo construir um conjunto de cenários relevantes e desafiadores sobre o futuro da sociedade civil organizada no Brasil. O relatório final oferece respostas a perguntas como: nos próximos 10 anos, como evoluirá a relação entre o Estado e a sociedade civil organizada no Brasil? Qual será o impacto das novas formas de organização, das novas gerações e das novas tecnologias? Como evoluirá a arquitetura de financiamento das organizações da sociedade civil? Os relacionamentos na sociedade civil serão de fragmentação, coesão ou integração?

A representante do Instituto Reos Partners fez a introdução da atividade mencionando a origem da metodologia na África do Sul, como forma de lembrar e homenagear a Nelson Mandela. Ela informou que a metodologia vem sendo utilizada em diversos países, contextos e temáticas desde então.

A metodologia consistiu na composição de um grupo de trabalho diverso que, a partir do contexto atual, construí quatro diferentes cenários plausíveis, relevantes, desafiadores e claros. O resultado foram os cenários nomeados com nomes de brincadeiras infantis: “Mestre Mandou”, “Passa Anel”, “Amarelinha” e “Ciranda”.