Publicado em: 6 de dezembro de 2018

A decisão é nunca desistir de trabalhar em favor da vida em sociedades de Bem Viver; ouça o programa de rádio do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social

Por Ivo Poletto*, do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social

Na sexta-feira (30) aconteceu o Seminário Nacional do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social, em Brasília, que terminou com a aclamação de uma carta pública de avaliação sobre o momento político do País. A carta aponta grandes preocupações para o futuro, com ameaças do novo governo brasileiro de não respeitar o Acordo do Clima, que busca impedir as mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global, ataques aos povos indígenas e comunidades tradicionais, aumento do desmatamento da Amazônia, entre outros.

Ivo Poletto, em seu programa de rádio desta terça-feira (03), cita trechos da carta sobre as incertezas do próximo período: Na contramão da História recente, o governo eleito em outubro deste ano anuncia políticas que aprofundarão o abismo das desigualdades de renda, riqueza, liberdade e condições de vida em todo o Brasil. A cultura do pensamento único buscará substituir o diálogo e a liberdade de opinião e de expressão. Que efeitos terão o desmonte do poder regulador do Estado, a privatização de propriedades públicas estratégicas e a entrega das nossas empresas e bens naturais, protegidos pela Constituição, a corporações transnacionais?

Aqueles que deverão governar o Brasil até 2022 trazem a desproteção social e ambiental através de contrarreformas da previdência e trabalhista e da mercantilização da Natureza. As perseguições aos que lutam por seus direitos, em particular os movimentos de mulheres, as comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinhas, também fazem parte deste contexto. A população brasileira sofrerá mais com o aumento da exploração e da opressão. A Nação empobrecerá com a perda da soberania sobre seu território e suas riquezas.

Leia aqui a íntegra da Carta do Seminário Nacional do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social.

Essas incertezas não nos levam à desesperança. Pelo contrário, como veremos nos próximos programas, há práticas que são sinais de esperança. A decisão é nunca desistir de trabalhar em favor da vida em sociedades de Bem Viver.

> Escute e baixe aqui a íntegra do programa

*Ivo Poletto é sociólogo e membro do Fórum de Mudanças Climáticas e Justiça Social

(Foto: Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social)