Publicado em: 24 de julho de 2017

Por Ivo Lesbaupin, do Iser Assessoria, e Evanildo Barbosa, da Abong

Em muitos lugares, pessoas, grupos, comunidades estão produzindo bens de forma sustentável, protegendo a natureza:produção de alimentos pela agroecologia, sem agrotóxicos, sem transgênicos, geração de eletricidade por energia solar ou pelos ventos, recuperação de rios, garantia à reprodução dos peixes, cisternas para captação de água da chuva, etc.

O Banco de Dados de Práticas Alternativas é uma iniciativa do Iser Assessoria junto com a Abong (Associação Brasileira de ONGs).

Este banco tem por objetivo reunir e divulgar experiências práticas que representam a construção de um novo modelo de organização da sociedade e da economia, articulando justiça social, democracia participativa e convivência harmoniosa com o meio ambiente. Fazem parte de uma concepção de sociedade que vai na direção do “bem viver”.

xistem inúmeras destas práticas espalhadas pelo Brasil. No entanto, elas são pouco conhecidas, muito pouca gente tem informação sobre elas. A colocação destas experiências no banco de práticas tem como objetivo torná-las amplamente conhecidas.

Se a sua comunidade estiver desenvolvendo ou apoiando alguma destas práticas, cadastre esta prática para podermos divulgá-la em nosso banco de dados. Para isso, basta preencher um cadastro online (aqui).

Expomos algumas destas práticas na 3ª parte da cartilha que acabamos de lançar, intitulada “Para evitar o desastre: como construir a sociedade do bem viver”. Acesse aqui a publicação!

PS: O Banco de Práticas Alternativas está aqui: http://observatoriosc.org.br/home-banco/

Fonte: Portal das CEBS