Publicado em: 21 de março de 2017

Versão atualizada do Mapa das Organizações da Sociedade Civil foi lançada pelo Ipea nesta quinta (16/03); a plataforma apresenta informações inéditas sobre 390 mil instituições

A nova versão do Mapa das Organizações da Sociedade Civil foi lançada nesta quinta-feira, dia 16, na unidade do Ipea no Rio de Janeiro. O Mapa é uma plataforma virtual inteligente com informações sobre 390 mil OSCs existentes no país. Nela, podem ser consultadas organizações por área de atuação, número de empregados, parcerias com o setor público e privado, entre outras informações.

A plataforma reúne uma série de dados inéditos, como a quantidade de OSCs em atuação no país, a composição sociodemográfica das organizações civis e o volume de repasses federais para as OSCs desde 2009. Os dados mais recentes sobre OSCs no país indicam a existência de 391.371 organizações ativas que empregam formalmente, no total, 2,3 milhões de pessoas (5,85 pessoas em média). No entanto, 80% dessas organizações não têm vínculos de emprego formal, o que sugere que a maior parte das OSCs são pequenas ou tocadas apenas por seus fundadores. Do total de empregados pelas organizações civis, 65% são mulheres e 77% completaram pelo menos o ensino médio. Há diferenças salariais importantes entre as pessoas empregas nas OSCs: brancos recebem o equivalente a 3,4 salários mínimos, enquanto pretos recebem 2,1 salários mínimos; empregados homens recebem mais que as mulheres (3,5 SMs e 2,7 SMs, respectivamente).

 O Mapa aponta ainda outros dados inéditos relevantes para o público, formuladores de políticas públicas, gestores e pesquisadores: O número de organizações civis cresceu a uma taxa média anual de 1,39% entre 2009 a 2014. Entre 2009 a 2017, a administração pública federal destinou cerca de R$ 45 bilhões às OSCs parcerias e transferências voluntárias. Atualmente cerca de 20 mil organizações recebem recursos federais em todo o país. 

 Entre as novidades no Mapa das OSCs, está um ágil e dinâmico sistema georreferenciado das OSC. Os gestores públicos poderão saber onde estão, o que fazem as OSCs em cada local do país e o histórico de atuação de cada organização específica. Ao mesmo tempo em que o Mapa abre espaço para maior transparência do Estado e das OSCs, a plataforma também busca reunir informações que ajudarão a compreender melhor esse setor por meio de pesquisas e análises detidas.

 A principal inovação, contudo, foi a construção de uma detalhada página de perfil das OSCs que permite a estas descreverem de modo atualizado e contínuo a atuação da organização, inclusive com possibilidade de gerar relatórios anuais de atividades. Representantes das OSCs já podem se cadastrar no portal e alimentá-lo com os dados das organizações que representam.

(Foto: Divulgação / Ipea)

Fonte: Ipea