Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Idealizado pela deputada estadual de São Paulo, Erica Malunguinho, o objetivo central do curso é amplificar a circulação de epistemes e estéticas negras diaspórica

Texto: almapreta.com | Imagem: Divulgação/Roger Monteiro

Inaugurada há 5 anos, a Aparelha Luzia se constituiu como território da produção e circulação cultural, política e artística negras em São Paulo, com a participação direta e engajada de dezenas de pensadores e criadores que pisaram no Quilombo Urbano localizado na rua Apa, região da Barra Funda.

A partir desta trajetória de vivências e elaborações críticas, Erica Malunguinho, fundadora da Aparelha, pesquisadora, artista e atualmente deputada estadual em São Paulo, propõe a criação de uma Escola online vinculada ao Ilê.

Assim nasceu a Escola Ancestral Aparelha Luzia de Arte, Cultura e Política. O projeto propõe organizar e oferecer para um público amplo o que há de mais potente entre as epistemes e estéticas negras diaspóricas, por meio de uma perspectiva descolonial, fornecendo novas ferramentas para a compreensão da história, política, arte e cultura negra.

O curso inaugural terá como tema “Artes e intelectualidades pretas: a ancestralidade como elo estético e político”. No primeiro módulo, de 7 aulas, os participantes serão apresentados aos fundamentos e princípios de nossas artes ancestrais.

“Nossos passos vêm de longe, e é nosso interesse identificar como esses princípios fundantes se desenvolveram, que impactos tiveram nas produções que vieram posteriormente, quais as dificuldades que enfrentaram para se realizar, que sujeitos estavam envolvidos nesse processo”, explica Erica Malunguinho, que oferecerá uma aula magna de abertura do curso, e atuará como mediadora dos encontros subsequentes.

Além de Malunguinho, o curso contará com aulas ao vivo de nomes como Airton Krenak, líder indígena, filósofo e escritor, que abordará as tradições orais de nossas literaturas; e Vovó Cici, Mestra Griô que se dedica à transmissão das histórias e da cultura dos Orixás e tratará dos princípios de nossa dança e corporeidade. Outros grandes pensadores e pensadoras participarão do curso e seus nomes serão divulgados brevemente.

As matrículas estão abertas desde a última quarta-feira (8), pelo site do Sympla. Para mais informações, escreva para escola@aparelhaluzia.org.

Serviço

O que: curso inaugural da Escola Ancestral Aparelha Luzia de Arte, Cultura e Política, com 7 aulas sobre os seguintes temas: os fundamentos ancestrais de nossa estética e de nossa política; artes visuais; cinema; literatura; música; teatro e dramaturgia; dança e corporeidade.

Quando: a partir de 04 de outubro, até meados do mês de novembro;

Quanto: a matrícula para acompanhar as 7 aulas ao vivo custa R$200,00 (+taxa de serviço) e pode ser parcelada no cartão.

Onde: Plataforma Sympla

What's your reaction?
0Sorrindo0Lol0Ual0Amei0Triste0Bravo

Deixe um comentário

Acesse o banco de Práticas Alternativas

Conheça experiências reais que unem a justiça social, radicalização da democracia e harmonia com o meio ambiente

Encontre o Observatório nas redes sociais
Assine e acompanhe o Observatório da Sociedade Civil

    Realização

    Apoio

    Apoio

    Apoio

    Apoio

    Copyright © 2021. Todos os direitos reservados à Abong.