Publicado em: 10 de maio de 2017

Datafolha aponta que 71% dos/as brasileiros/as é contra a principal proposta de reforma do atual governo, a da Previdência; consulta pública do Senado mostra que maioria rejeita projeto de reforma trabalhista

Por Kaique Santos, do Observatório

Diante das polêmicas e falta de diálogo a respeito das reformas propostas pelo presidente Michel Temer (PMDB) e pautadas pelo Congresso Nacional, foram criados diferentes meios para o/a cidadão/cidadã manifestar minimamente sua opinião.

Diversos movimentos e organizações da sociedade civil criaram a plataforma Consulta Nacional, composta por cinco perguntas sobre a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista, as Privatizações e a Auditoria da Dívida Pública. Os votos “sim” ou “não” podem ser dados através do preenchimento de dados como nome, CPF e Estado. Mais de 5.990 pessoas já opinaram e pelo menos 95% delas concordam que é necessário barrar estas reformas. Para votar, clique aqui.

Em trâmite no Congresso Nacional, o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 38/2017, que trata da Reforma Trabalhista, é pauta de consulta pública no site do próprio Senado Federal. Mais de 5 mil pessoas votaram de forma favorável, enquanto a maioria – mais de 126 mil pessoas – são contrárias à aprovação da proposta pelos/as parlamentares no Plenário do Senado. Para votar, clique aqui.

As consultas reforçam a pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha na última semana, segundo a qual, sete em cada dez brasileiros/as são contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que trata da Reforma da Previdência. Isso representa 71% dos/as entrevistados/as. Ainda de acordo com a pesquisa, 64% dos/as brasileiros/as, incluindo empresários/as, acreditam que projeto de Reforma Trabalhista beneficia mais os/as patrões/patroas do que os/as trabalhadores/as.